PAM Meriti Precisa ser  "Gente que Cuida de Gente"

      


Pela primeira vez na história, a saúde de São João de Meriti está sendo comandada por profissionais de carreira. Se não é garantia de sucesso, ao menos traz um alento e esperança de mudança de filosofia.

Progressos forma feitos, tais como: novos equipamentos, criação de uma “sala vermelha”, para pacientes em estado grave. Chegaram novos leitos, o que fez aumentar vertiginosamente a capacidade de atendimento, inclusive a outros municípios. Já está disponível a hemodiálise e até foi criada uma ouvidoria, que por falta de informação, ninguém sabe que existe. Fica lá escondida, no fundo do corredor de portas fechadas em um dos andares; quando deveria estar visível aos olhos de todos. Enfim, uma ouvidoria que ninguém vê é por consequência, uma ouvidoria que não ouve ninguém.

Mas o que falta mesmo ao PAM é a mudança de mentalidade, de filosofia. Falta o entendimento de que um bom hospital começa pela portaria, no trato ao cidadão. Na priorização do ser humano, que não pode ser visto como número estatístico.

Para que estes objetivos sejam alcançados é preciso que se afastem os maus funcionários. Aqueles que lá estão não como missão, mas apenas para receber seus salários no fim do mês. Olham o indivíduo como um estorvo, um incômodo ao seu sossego do dia de trabalho. Preferiam estar em casa dormindo e não cuidando de pessoas.

Neste cenário, a subsecretaria de saúde Dra. Marilourdes dos Santos parece ser a pessoa certa, no lugar certo. Profissional determinada, bem intencionada, atuante, mas está tentando consertar um carro batido de frente com uma locomotiva.

Torcemos para que ela perceba que a solução não passa apenas por trocar os “carros”, mas também os “motoristas”. Estes continuam lá no PAM, atendendo pessoas, em todos os andares.

Tomara que ela consiga!

 

                                                                                                                                                                                     Redação Meritionline